Notícias

Corpo de Chico Anysio foi cremado no Rio de Janeiro

O corpo do humorista Chico Anysio foi cremado na tarde do domingo (25) no Crematório da Santa Casa da Misericórdia, no Cemitério São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro. Elano de Paula, irmão mais velho do humorista, de 89 anos, leu um poema que escreveu para a ocasião. "Apenas apagou-se uma estrela, e várias outras criadas por ele brilham lá em cima. Para onde você olhar vai encontrar Chico Anysio", dizia o texto.

A cerimônia, restrita à familiares e amigos, começou por volta das 13h10 e durou cerca de 40 minutos. A viúva Malga Di Paula foi a última a falar, e lembrou de histórias engraçados do marido. Segundo o ator Nelson Freitas, Malga contou aos amigos que certa vez Chico sentiu medo [de morrer] e pediu para que ela rezasse. Nizo Neto, filho de Chico, fez um agradecimento a Malga por ter ficado com o pai dele no final da vida. Durante a cremação, músicas de autoria de Chico Anysio foram tocadas, entre elas "A Noite do Meu Bem". Uma oração de São Francisco também foi feita.

Agora, parte das cinzas serão levadas à floresta do Projac --centro de produção da Rede Globo, no Rio-- e outra parte para Maranguape, no Ceará, onde Chico nasceu.

O humorista, ator e escritor Chico Anysio morreu às 14h52 da sexta-feira (23), aos 80 anos, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Chico não resistiu a uma parada cardiorrespiratória. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital Samaritano, onde ele estava internado, no Rio de Janeiro.

Chico estava internado desde o dia 30 de novembro de 2011. O humorista chegou a ter alta no dia 21 de dezembro, mas retornou à unidade médica no dia seguinte, 22 de dezembro, depois de apresentar hemorragia digestiva.

Fonte: televisao.uol.com.br

Todos os direitos reservados.

Fale com o Prever: contato@crematorioprever.com.br

Telefone: 16 3209.9500

Desenvolvimento: Daksa